Que tenhamos...

Autoperdão

Já se perdoou hoje?

Em nome do Eu Sou, eu me perdoo pelos erros do passado, pelas minhas imperfeições, pelos aparentes fracassos pelos quais passei, por tudo que sinto vergonha de ter feito, por tudo de que tenho me acusado.

Com humildade, sabedoria, determinação e amor, lanço fora o orgulho que me impede de compreender o meu carma, os limites da minha atual condição evolutiva e as razões que estão na origem dos meus erros.

Eu me perdoo

Reconheço meus erros e quero repará-los. 

Transmuto suas causas, suas consequências, seus registros e suas lembranças. 

Liberto-me das algemas da auto condenação e sigo meu caminho em paz.

Envio amor a todas as partes do meu ser que estiverem brigando entre si. 

Pinga-Fogo: Divaldo Franco e Haroldo Dutra

Papel dos Centros Espíritas diante dos sinais do tempos (Haroldo Dutra responde)

Renova-te sempre

Ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova, dia a dia.  Paulo (II CORÍNTIOS, 4:16) 

Cada dia tem a sua lição.

Cada experiência deixa o valor que lhe corresponde.

Cada problema obedece a determinado objetivo.

Há criaturas que, torturadas por temores contraproducentes, proclamam a inconformação que as possui à frente da enfermidade ou da pobreza, da desilusão ou da velhice.

Não faltam, no quadro da luta cotidiana, os que fogem espetacularmente dos deveres que lhes cabem, procurando, na desistência do bom combate e no gradual acordo com a morte, a paz que não podem encontrar.

Lembra-te de que as civilizações se sucedem no mundo, há milhares de anos, e que os homens, por mais felizes e por mais poderosos, foram constrangidos a perda do veículo de carne para acerto de contas morais com a eternidade.

Você conhece o truque para reacender um amor adormecido?

Um amor adormecido é como um pássaro trancado em uma gaiola. Ele existe, vive lá, somos capazes de ouvir seu canto, seus batimentos cardíacos, mas não consegue abrir suas asas para voar em liberdade. É uma situação que muitos casais que se amam podem experimentar. Há carinho profundo, ambos sabem disso, mas isso não acaba sendo suficiente para preencher suas vidas com magia. 

Esse sentimento pode ser confuso. Às vezes você pode sentir que não quer mais essa pessoa, apesar de sentir carinho por ela. Mas se você se encontrar no risco de perdê-la, detectará imediatamente que o que existe é um amor adormecido. Ainda assim, você duvida. Vai valer a pena seguir um relacionamento que não te faz vibrar? É realmente amor ou simplesmente costume? 

“Mantenha o amor no seu coração. 
Uma vida sem ele é como um jardim sem sol quando as flores estão mortas “. 
(Oscar Wilde)

Resposta dos Orixás

Fui convidado a uma festa com todos os orixás. 

Mas apenas podia me dirigir a eles uma vez e com uma única pergunta. 
Assim o fiz....

A Exu perguntei: Como movimentar a vida quando tudo se encontra cristalizado?
Exu respondeu: Produzindo inversões nos padrões que estão estabelecidos.

A Ogum perguntei: Como abrir meus caminhos quando eles se encontram fechados?
Ogum respondeu: Com a coragem do guerreiro que nunca se dá por vencido.

A Oxossi perguntei: Como distribuir fartura para aqueles que amo?
Oxossi respondeu: Ninguém é tão pobre que não tenha nada para dar!

A Omolu perguntei: Como curar os outros, mesmo estando ferido?
Omolu respondeu: Aprendendo que a dor dos outros não é menor que a sua. Nenhuma dor deve ser desprezada. Abra mão de seu Ego e será capaz de se curar curando.